.

.
“Gay não é sinônimo de homossexualidade masculina. É apenas um movimento equivocado, que se acha porta voz de todos os homens que fazem sexo entre si.” Fraterno Viril.

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

A Tradições Viris formarão uma Fraternidade


Este grupo de militares europeus (foto) revela uma camaradagem ideal entre homens. Fica explícito o orgulho de determinados homens em relação a seus corpos e paus, sem forçar a barra. Homens que gostam de homens deveriam ser assim: naturais, discretos e diretos no assunto.
Um adepto das Tradições Viris, quando quer conquistar outro homem não usa de subterfúgios ou joguinhos de sedução. Ele não julga outro irmão, e na medida do possível o auxilia em momentos difíceis.
Um dia seremos, quem sabe, uma Fraternidade. Não haverá necessidade de uma sede física, e sim de uma virtual; temos a melhor arma para nossa comunicação: a web. Com isto, evitaremos burocracia e disputa por poder que sempre acontece com caras infiltrados: eternos “malas sem alças”, gays deslocados e desequilibrados. Eles não são e nunca serão um dos nossos; um dia fatalmente se cansarão e seguirão seus caminhos, para nosso alívio.
De acordo com os critérios e estratégias (explicitados em nossos links), ao depararmos com um dos nossos, façamos marcação cerrada. O segredo é não deixá-lo escapar, pois talvez seja difícil encontrá-lo novamente.
Com estas atitudes, gradativamente nos fortaleceremos e seremos em bom número para uma sobrevivência digna neste século XXI.