.

.
“Gay não é sinônimo de homossexualidade masculina. É apenas um movimento equivocado, que se acha porta voz de todos os homens que fazem sexo entre si.” Fraterno Viril.

terça-feira, 15 de junho de 2010

Sexualidade entre homens: breve histórico

• O conceito de homossexualidade não existia na Antiguidade. Em muitas regiões globais, sexo e afeto entre homens eram banais e corriqueiros. Já o sexo entre homem e mulher, geralmente, tinha a procriação como finalidade.
• O judaísmo pregava o sexo apenas para a procriação (crescei e multiplicai). O cristianismo e o islamismo seguiram esta reacionária regra. Leis proibindo sexo entre iguais foram promulgadas nos séculos vindouros. Até o século XX, um incalculável nº de prisões, torturas e penas de morte ocorreu com os praticantes da dita sodomia.
• No século XIX o termo "homossexual" é cunhado pelo psicólogo alemão Karoly Maria Benkert (1848). Doravante a maioria dos médicos defendeu a idéia de que a homossexualidade (ou "inversão sexual") seria uma doença congênita e hereditária.
• Na Alemanha do início do século XX, são fundadas as primeiras organizações mundiais em defesa do homossexualismo. Magnus Hirschfeld funda a Wissenschaftlich-Humanitäre Komitee. Em seguida, Adolf Brand funda a Gemeinschaft der Eigenen em total oposição ao movimento de Hirschfeld. O movimento de Brand é o que mais se aproxima da nossa Tradição Espartana (TE).
• No século XX, os regimes ditatoriais (stalinista, fascista, nazista, maoísta, castrista) prenderam, torturaram e assassinaram homossexuais.
• Na Europa a partir de 1949, a lobotomia começa a ser praticada de forma sistemática em homossexuais.
• Movimentos a favor dos direitos civis de homossexuais começam a pipocar na Europa e Estados Unidos. A Rebelião de Stonewall (1969) foi um grave conflito entre homossexuais e a polícia de Nova Iorque: tornou-se marco emblemático desta luta e considerado o inicio do Orgulho Gay.
• Em 1979, a Associação Americana de Psiquiatria tira a homossexualidade da lista oficial de doenças mentais. Aos poucos, muitos países começam a proibir a discriminação contra homossexuais.
• A Aids começou na África, na 1ª metade séc. XX. Só a partir das mortes de homossexuais norte-americanos infectados por esta síndrome (1980), é que ela foi conhecida. Após isto, houve um retorno mundial ao preconceito e aos valores conservadores e reacionários.
• Na 1ª década do séc. XXI, duas correntes começam a contestar a primazia do Movimento Gay (auto-proclamada detentora de todas as facções da homossexualidade masculina): a Androphilia (EUA) e a Tradição Espartana (Brasil).
• O cientista social Ricardo Líper, autor da Tradição Espartana, tem dedicado sua vida profissional e acadêmica ao estudo da sexualidade de homens que fazem sexo com homens. Seu ideário está divulgado em bibliografias, artigos e links diversos.