.

.
“Gay não é sinônimo de homossexualidade masculina. É apenas um movimento equivocado, que se acha porta voz de todos os homens que fazem sexo entre si.” Fraterno Viril.

sábado, 15 de maio de 2010

União dos adeptos da Tradições Viris: antídoto contra inimigos


Todo adepto das Tradições Viris (TVs), pela sua natureza diferenciada, sofre injustiças e perseguições de toda espécie. Elas começam na infância e aumentam consideravelmente na vida adulta em seu meio social - familiar - profissional.
Homens e mulheres inquisidores, enrustidos, moralistas, fascistas de todos os matizes são nossos algozes em potencial; sem esquecer os gays reacionários, que abundam por aí e não nos aceitam.
Se fizermos um “Tribunal de Nüremberg Espartano” e começarmos a catalogar denúncias de todo tipo sofridas por nossos irmãos, teremos um rico material de reflexão e estudo.
Nós, adeptos, somos da mesma cepa e não vivemos em guetos. Devemos procurar nossos iguais, sejam eles: executivos do mundo corporativo, valorosos trabalhadores braçais, estudantes, desempregados... de qualquer geração, desde que maiores de 21 anos e sintonizados naturalmente com nosso Ideário. A estratificação sócio-cultural jamais será empecilho para que a divulgação das TVs prospere e se torne um porto seguro para todos nós.