.

.
“Gay não é sinônimo de homossexualidade masculina. É apenas um movimento equivocado, que se acha porta voz de todos os homens que fazem sexo entre si.” Fraterno Viril.

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Disfunção erétil e as Tradições Viris


O que pretendem determinados homens com o indiscriminado uso de Cialis, Levita e Viagra em sua vida sexual? A febre destes remédios para a disfunção erétil (vulgo ‘broxada’) está tomando proporções alarmantes em todas as faixas etárias, e com sérias consequências.
Todo cara ‘broxa’ eventualmente ou com mais constância. Caso a ‘broxada’ persista por longo tempo, ele deve procurar ajuda médica: disfunção erétil é coisa séria e deve ser tratada. Homens com mais de 50 e 60 anos, com exceções, sabem que suas ereções lentamente vão perdendo o vigor. Isto é natural, deve ser encarado com tranquilidade e sem drama... devagar se chega lá.
As causas físicas da 'broxada' são conhecidas e divulgadas. Já as psicológicas, poucos homens encaram: ansiedade, depressão, fadiga, culpa, estresse, relacionamento afetivo, problema financeiro, desempenho sexual, álcool / tabaco / drogas, conflito de identidade sexual. Preferem comprar de forma ilegal estes remédios a ver sanada a raiz do problema. 
Os culpados por esta constante repressão masculina, século após século? Nossa cultura ocidental influenciada por religiões obscurantistas, intransigentes e autoritárias.
Aí é que entram as Tradições Viris, para cutucar estes reais problemas dos nossos varões. Elas apontam um caminho para os reais homens, que entraram no desvio há muitas gerações.
Temos amor próprio, tesão pela vida, somos livres e independentes. Nossa libido e nossa virilidade são renovadas e alimentadas diariamente pela energia dos guerreiros da Antiguidade. Não ‘broxamos’ assim tão facilmente, a não ser por motivos físicos e psicológicos graves,
Que retornemos, o quanto antes, à nossa verdadeira essência masculina!