.

.
“Gay não é sinônimo de homossexualidade masculina. É apenas um movimento equivocado, que se acha porta voz de todos os homens que fazem sexo entre si.” Fraterno Viril.

quarta-feira, 15 de abril de 2009

Regras de um adepto das Tradições Viris


Eis algumas regras para que possamos viver com disciplina, saúde, equilíbrio e segurança. 
Somos viris, adultos e independentes, laicos, com mentes saudáveis, libertários, democratas e contra qualquer tipo de autoritarismo. Condenamos o neofascismo, o neonazismo, o antissemitismo, a misoginia, a homofobia, a pedofilia, qualquer tipo de preconceito e intolerância. 
Fazemos sexo com outros homens, mas não somos uma corrente do movimento gay.
Estas regras deverão ser adaptadas ao estilo de vida e ao poder sócio - econômico - cultural de cada um.

1. Afetividade:
Cada um é livre para ter sua própria escolha e jamais deverá ser tolhido por isto. Existe camarada com parceiro fixo ou com vários, e há aquele que não tem nenhum ou não quer.

2. Alimentação:
A mais natural possível e de acordo com a cultura regional de sua cidade ou estado brasileiro.
Refeições principais devem ter grãos, cereais, proteínas (vegetal ou animal), frutas, verduras. Castanhas, sementes e coalhadas são bem vindas.
Evite lanches no lugar das refeições, salgadinhos e frituras, excesso de açúcar e sal.
Frutas e saladas ajudam a hidratar a refeição, caso sua comida esteja muito seca.
Evite refrigerantes (sempre) e líquidos durante as refeições: dilatam o estômago. Bebidas alcoólicas com moderação.
Homem com sobrepeso evitará farináceos (pizza, macarrão, biscoito, bolo...). Pão, só pela manhã.
Regimes de emagrecimento comprovadamente não têm boa eficácia, opte pela reeducação alimentar.
Alguns homens são macrobióticos, veganos, vegetarianos, ovolactovegetarianos, carnívoros, mistos: são variações de cultura e opção alimentar.
Não vivemos para comer, comemos para viver de forma equilibrada, sensata e responsável.

3. Cultura:
Independente de sua formação escolar, todo camarada deve ter acesso à educação, leitura e informação; tenha ele cursado o nível médio, graduação ou pós-graduação.
Frequente bibliotecas, livrarias e dedique um tempo diário para suas leituras.
Evite bibliografias e cursos reacionários, fascistas e de teores duvidosos.

4. Descanso:
Cada camarada sabe o número de horas suficientes para seu descanso diário.
Quem trabalha durante o dia e dorme à noite, deverá acordar bem cedo.
Quem trabalha durante a noite, deverá desenvolver estratégias para um descanso sadio.
Aproveite seu(s) dia(s) de descanso semanal para relaxar e se harmonizar.

5. Economia:
Evite dívidas e não dê o passo maior que a perna. Cartão de crédito e cheque especial são arapucas, não seja consumista.
A economia mundial é ciclotímica, com suas crises e desempregos; esteja sempre preparado.
O Brasil não pratica a política de Bem Estar Social, portanto muita cautela.
Devemos poupar, fazer um patrimônio ou pé-de-meia visando uma velhice confortável e digna.

6. Espiritualidade, religião e política:
As convicções religiosas e políticas de nossos camaradas são de fórum íntimo. Não façam proselitismo delas entre seus iguais.
Caso seja nervoso ou ansioso, pratique: meditação, yoga, tai chi chuan. Equilibre-se.

7. Esportes:
Esportes aeróbicos: caminhadas vigorosas ou corridas (mínimo de 1 hora diária), jogos, ginásticas, defesa pessoal e natação.
Esporte anaeróbico: a musculação é fundamental para dar tonicidade e fortalecer os músculos. Atualmente ela é muito recomendável para a 3ª idade; com isto nossos camaradas mais velhos terão forças físicas suficientes para fazerem coisas de seu dia a dia (como ir ao banco, fazer suas compras) e necessitar o mínimo possível de terceiros para suas coisas privadas.
Evite a insolação e o derrame: esportes ao ar livre, deverão ser feitos até às 10 hs e depois das 16 hs.
Use sempre protetor solar em caminhadas, trilhas, piscina, montanhas, praia, rios, cachoeiras, lagoas e mar.
Evite qualquer tipo de drogas e anabolizantes.

8. Postura:
A mais discreta possível. Evite falar alto em público, não dê bandeira e não chame atenção. 
Seja leal, fraterno e educado com homens, mulheres e crianças.
Proteja e defenda o meio-ambiente, os animais e as minorias segregadas.
Devemos combater o preconceito, a desigualdade e a corrupção.

9. Saúde:
Tenha sempre um plano de saúde e odontológico, por mais simples que seja. Não confie nos serviços públicos de saúde.
Faça check-ups completos anuais, assim como os exames de próstata (após os 40 anos).
Saúde mental é tão importante quanto a física. Caso esteja passando por alguma depressão, síndrome do pânico, algum tipo de bipolaridade: busque imediatamente ajuda médica confiável.

10. Sexo: 
Oral, anal ou o que for, use sempre preservativo. Evite a troca de fluídos e nunca leve estranhos para sua casa. Sexo solitário, em duplas ou grupal, sempre com responsabilidade.

11. Trabalho:
Evite o ócio; se ocupe mesmo após a aposentadoria.
Seja trabalhador e cumpra suas obrigações. 
Não permita assédio moral; não seja burro de carga ou explorado.
Conheça seus direitos e deveres trabalhistas.

12. Internet:
Saiba por onde navega pela web, a Internet virou um constrangedor território livre de links: tolos, ignorantes, descartáveis, fascistas e criminosos.

13. Vestuário e estética:
Não use roupas agarradas e chamativas; ser masculino no trajar não significa ser careta e mal vestido.
Corte seu cabelo em barbearias. Caso raspe sua cabeça, use sua máquina ou lâmina em sua própria casa.
Se gostar de perfume, dê preferência à uma discreta água de colônia, mais adequada ao nosso clima. Desodorante discreto e dois banhos diários.
Seja vigoroso, exale masculinidade e sensualidade. Explore seus pontos fortes e ostente-os.

14. Viagens:
Ao viajar, alie o lazer à informação cultural. Estude e aprenda com os locais e sua cultura. Pesquise se o lugar não é homofóbico e/ou violento. Seja aventureiro, mas evite constrangimentos.

15. Dia a dia:
Tome as rédeas de sua vida, não a delegue a terceiros. Faça seu próprio imposto de renda; caso não saiba, aprenda. Seja libertário, precavido e alerta!

16. Deficiências:
Alguns dos adeptos das Tradições Viris possuem alguma deficiência física contínua (psíquica, neurológica, anatômica): congênita, adquirida (acidente, violência...), desenvolvida na velhice (artrite, artrose...), etc.
É necessário atendimento especializado: seja com fins terapêuticos (fisioterapia, estimulação motora) ou para se aprender a lidar com a deficiência desenvolvendo suas potencialidades.